quarta-feira, 18 de maio de 2011

para Jorge Macedo e sua música....































# -  Batuque no não-sense   2001-    para Jorge Macedo

cambaio, levanto o vento
e na vertical verto vertigens
por corpos e  nos atabaques
ribombam  os bongôs do peito

Ando reflito sou reflexo
mirante vazante a onda distante
vigiante  farol-esperante  nos botes,
nas barcas...
Cavalo navio alado galopo e- marinho!
tombo no aquário, Ícaro!, então
me pico na mula-sem-cabeça
me espatifo ! cão -sem-dono...
Saci de caravela -de sol derretido,
seco de sal -solo-chão e, cambaio já bambo,
me chora em eco a cuíca e, então

me dissolvo pelas cordas tropicalientes, dedilhando a Alma da Harmonia!                Percival rorato

Nenhum comentário:

Postar um comentário