segunda-feira, 23 de setembro de 2013

o retorno da velha Senhora

 *desde que reapareceu por aqui, de mala e cuia,
a até então esporádica, a senhora Solidão,
se dá ares de dona-do-pedaço,
se faz de mouca aos meus queixumes,
se posicionando  mais a mais a cada dia
como se existente esposa.
 *afasta aos poucos os derradeiros visitantes
que ainda insistem em me presentear
com atenções e carinhos.
 *anda agora com olhares feios e
carregados de ciúmes
a vigiar as belezas do lugar,
os animais, plantas e 
tudo o mais que me agrade.
 *desconfio até que essa descompensada Insana
se tenha apossado 'ad aeternitatem'
do meu tempo restante de Vida.
                                                                                                       (segue texto)






...
a sinto vigilante sentada ao meu lado

gastando horas infindáveis,
cosendo com materiais que emprestou as Moïras,
minha pobre e frágil mortalha...