segunda-feira, 22 de agosto de 2011

poesia- inquieto em desassossego

sou Anão
porque nÃo sou Assim
a não ser que NÃO SER seja em questão!
e então?... em qual dimensão vivo eu?
...em ressonÂnsias?
...ecos...ânsias?
...e, esse não, ecoa em sins insones,
repetindo e martelando silêncios...
-esses esses do Pessoa em constante Desassossego...