quinta-feira, 11 de abril de 2013

má arritmétrica...

má arritmétrica

1 2 3 e 4
e agora? o que faremos com essa Distância que cresceu nos descaminhos 
do descaso e da indiferença?
5 e 6 e 7 e 8
essa agora irrevogável Distância 
cheia dos abismos e de dissolvidos sentires.
9 10 11 12 no  agora
e para sempre eternizada nos améns do Adeus...