segunda-feira, 28 de novembro de 2011

rascunho. 28.11

amanhece,
esmaecendo os pesares...
na íris dos reflexos solares
não há mal
nem sofrimentos
que não se distanciem do momento...


amanhece e
deslisante gerúndio 
caminha sereno
entre promessas e bem-quiseres...


e amanheceu
no campo do porvir,
redefinindo cores puras
refletidas no arco-íris da Esperança...

Nenhum comentário:

Postar um comentário