domingo, 29 de maio de 2011

*** A perereca Souza 
   
22-5-2011  p.rorato

    Assídua freqüentadora da pia na minha cozinha- a Souza- perereca adotiva, se alimenta das indesejáveis moscas e de esporádicas mini-baratinhas. Varia seu cardápio abocanhando larapias muriçocas e chatos maruins no mosquiteiro da sala de repouso. Ouso afirmar que a mais de ano Souza repete sua atividade diária- é limpinha, toma constantes banhos diários aproveitando o abre-e-fecha da torneira em ação higiênica com a louça. Souza está tão informal que já permite toques manuais ou de objetos tipo faca, colher, garfo para ser removida de um para outro lado. Outro dia recebi sua visita na tela do computador ligado, óbvio que só para se fazer mais partícipe. Tem mais! Quando estendo minha ausência para além dos seus horários costumeiros, cobra minha presença com seu coaxar discreto” - coaxo...coaxo... coaxo...” E, para tão leve companhia, entrego os pontos e formalmente declaro:
                                                                                                        “ – Souza, perereca sapeca, eu te AMO!!!!!!”

2 comentários:

  1. participação
    depois de ano e meio de convívio amoroso, participo o desaparecimento ou mudança por motivos próprios da Sousa, a queridíssima perereca de estimação. Um timbu andou se apresentando pela cozinha durante algumas madrugadas e desconfio da dieta do próprio frente a mansidão da Sousa. Mas, enfim, sem provas, deixo quieto o caso.

    ResponderExcluir
  2. ela voltou!!! acabou o mistério do sumiço! mas o timbu continua ameaçando na cozinha pelas madrugadas. acho que vou preparar uma armadilha de captura e, caso funcione, transporto o meliante para as matas de preservação ambiental de Genipabu onde é mais provável que o marsupial possa ser feliz para sempre!

    ResponderExcluir